Fique por dentro

voltar

O Museu Imperial

28/10/2016

O Museu Imperial não é exatamente novidade na cidade, mas é um desses lugares que vale a pena (re)descobrir. Ainda mais por se tratar de um dos mais importantes monumentos arquitetônicos do Brasil!

O Museu é, originalmente, o Palácio Imperial de Petrópolis. O prédio foi construído em função do grande interesse do imperador Dom Pedro I pela paisagem e pelo clima ameno da Região Serrana. Sim, antigamente era bem mais fresquinho por aqui!

O projeto original é do major e engenheiro alemão Júlio Frederico Koeler, e, após sua morte, foi seguido pelos arquitetos Joaquim Cândido Guilhobel e José Maria Jacinto Rebelo. Com moderação, equilíbrio e idealismo, a construção em estilo neoclássico, tem todo um ar único e super especial. Os jardins foram planejados por Jean Baptiste Binot, com a orientação do próprio Imperador, e nele se encontram ainda espécies raras da flora brasileira e estrangeira.

Lá, o público pode encontrar um pouco sobre a história do Império brasileiro e sobre a família imperial. O acervo, que conta com peças emblemáticas, como a famosa coroa do imperador, é distribuído por cômodos que reconstroem o cotidiano da família em Petrópolis e apresentam aspectos culturais, políticos, sociais e econômicos do Brasil no século XIX.

A biblioteca não poderia ser diferente e menos encantadora. Ela preserva um importante acervo bibliográfico com cerca de 50 mil volumes, especializados em história (principalmente do Brasil no período Imperial), história de Petrópolis e artes em geral. Dá para mergulhar no túnel do tempo sem ter hora pra voltar!

Não podemos esquecer as famosinhas pantufas. Quando você for entrar no Museu, vai calçar um par delas, para assim, contribuir com a preservação dos pisos. Afinal, não são de qualquer tipo, são mármores de Carrara e madeiras nobres, que dão todo um charme ao espaço.

Várias atrações super legais também acontecem por lá, como o espetáculo Som e Luz. Trata-se de uma superprodução que utiliza efeitos especiais de iluminação e sonorização para reviver a história de d. Pedro II. É de aplaudir de pé, de tão lindo e bem feito. A apresentação acontece de quinta à sábado, às 20h. Já pode marcar na agenda!

O legal é chegar no Museu e dar uma volta sem pressa, respirar o ar puro, curtir o silêncio e entrar na magia com as histórias incríveis que tem por lá. E aí, animou? Então confere algumas informações extras do local e voilá, boa viagem!  

Funcionamento:

Visitação: de terça a domingo, das 11h às 18h  

Bilheteria: de terça a domingo, das 11h às 17h30

Jardins: de terça a domingo, das 8h às 18h

Atendimento nos setores técnicos: de segunda a sexta, das 13h30 às 17h30

Preços:

Entrada inteira: R$ 8,00

Meia-entrada: R$ 4,00 (estudantes, professores e maiores de 60 anos)

Brasileiros maiores de 80 anos, menores de 7 anos e pessoas com deficiência: gratuito

Guias de turismo com registro na Embratur: gratuito

Membros do ICOM: gratuito

Projeto “O Museu é nosso”: entrada gratuita para petropolitanos e moradores de Petrópolis, todas as quartas-feiras e último domingo do mês

Pacote familiar: R$ 20,00 (vinte reais) = 2 adultos e 2 estudantes


Comentários